Março de 2009 por Will Lukazi

''Já fui Caminho, já fui Paisagem e hoje eu sou Destino ''

Este Blog é Membro da...

0018

sexta-feira, 3 de setembro de 2010.




Agora são 01:30 da manhã. Para quem acha que eu fico na internet até altas horas, parabéns,acertou. O celular desligado me dá quase certeza de que tudo está tranquilo. Queria poder escrever algo que nunca foi escrito, mas não sou bom o suficiente, não existem cursos de genialidade. A neblina da madrugada arranha a janela do meu quarto, tudo sob o olhar atento de uma lua enorme no céu de treva.Foi um dia difícil.Minutos atrás eu estava no quintal bebendo um café bem quente e olhando para o nada.Aprendi que o espaço vazio que imaginamos costuma estar recheado de coisas , dependendo do modo como você o encara. Ali, naquele escuro e silêncio danado tive a impressão de estar mergulhando em meus pensamentos e me diluindo por entre o escuro da própria noite.Cada um tem sua estória de vida e , embora , toda estória tem lá suas partes diferentes, são todas iguais na essência. Tem pessoas que acham que olhando poucos minutos nos nossos olhos já saberão quem somos, já poderão emitir uma opinião a nosso respeito.Estão erradas.Ao meu redor notei algumas poucas estrelas apagadas pelo tempo ruim...não acho que somos menos complexos que elas.Tenho 3 livros não-publicados que moram dentro de uma gaveta velha e que se banham em papéis amarelos de tempo e mofo e , acreditem, não me canso de lê-los. Cada um deles traz em si um mundo diferente em épocas diferentes que vivi, traz um eu diferente do eu que está hoje aqui.Leio-os regularmente como se os lendo eu entrasse numa máquina do tempo e pudesse tocar com a ponta dos dedos o rosto de um Passado ainda bebê, ainda maleável e habitado pelos velhos amigos, saudade que chega a doer.Queria poder rimar alguma coisa, mas nunca foi meu forte. Agora são 01:56 da manhã.As línguas de certa forma estão descansando.Nossas orelhas estão na cor certa.Quando o sol surgir por sobre as montanhas meu corpo estará estirado na cama, descansando de pensar tanto e muitas vezes em vão, se ainda estiver vivo serei acordado pelo mínimo barulho, é sempre assim.Um dia perguntei ao Tempo o que ele achava de mim...
__Aprendi muito com o silêncio.

2 Comentários:

Will Lukazi disse...

madrugada adentro da até pra filosofar um pouco....ou achar que filosofa né...

balada disse...

será q é uma coincidência pq eu me sinto exatamente assim, as vezes, de madrugada.''tocar com as pontas do dedo o rosto de um passado ainda bebê''esta frase foi dimais pra mim.gosto muito do seu estilo,de seu raciocínio luminoso como uma ponta de faca que as vezes nos consegue sangrar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Baixar Sertanejo - Templates Grátis