Março de 2009 por Will Lukazi

''Já fui Caminho, já fui Paisagem e hoje eu sou Destino ''

Este Blog é Membro da...

Post 0067

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010.


Solidão

Que não sabe ler,

Senão leria

O livro que não fecho,

Leitura de minha vida.


E digo à Solidão

Com meus olhos ainda úmidos

De choro e chuva fina:


__Tristonhos ,

Se foi meu sono ,

Meu jeito,

Meu riso,

Mas em meu peito,

Intacto e impreciso,

Persiste o sonho,

Conjugo o verbo


Eu – livre – eu - Livro !


4 Comentários:

Van disse...

Por mais que amememos um mundo inteiro, mais de mil pessoas durante uma vida de modos diferentes , nós, os poetas sempre nos sentimos sós, em nosso íntimo. Não entendo como almas tão repletas de sonhos e sentimentos não consigam se completar, se preencher de modo pleno. Mas acho que talvez seja por isso que nossas palavras tentam preencher esse "algo" que sempre nos falta. E acredito que se não fosse assim não teríamos inspiração ! AMEI O POST , Will !! Beijuuussss

Will Lukazi disse...

Como de costume suas palavras soam sábias e verdadeiras,Van.Acho que os poetas tem um abismo eterno dentro de si. Como se faltasse uma ponte e isso o impedisse de chegar ao lugar onde todos já estão. Assim, solitário do lado de lá , o poeta se utiliza da própria alma para criar mundos ou afins que preencham este vazio voraz que o come vivo. Um grande abraço Van e obrigado pelo coment...Feliz 2011.

digao disse...

esse cara tem um dom muito especial o dom de escrever as lindas poesias
é isso ai amigçao vá em frente
ass rodrigo da silva

Will Lukazi disse...

vlw rodrigaum...vc nao é elevador nem escada,mas sempre ficar me pondo pra cima..grande amigo grande abraço e feliz 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Baixar Sertanejo - Templates Grátis