Março de 2009 por Will Lukazi

''Já fui Caminho, já fui Paisagem e hoje eu sou Destino ''

Este Blog é Membro da...

Post 101

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011.


Você talvez não saiba, mas eu voltei por diversas vezes ao banco de madeira que ficava naquela calçada. Quase sempre à noite eu me sentava lá e ficava por um tempo. Gostava de olhar o lado oposto do banco e te imaginar ali sentada, assim como era antes.Coisas mais fortes do que eu. O fato é que eu direcionava os meus olhos para o caminho que dava acesso a sua casa. Aquela estradinha estreita embora largamente para sempre em mim. Em todas as noites que voltei ali eu me lembrava de um garoto com palavras engasgadas, querendo dizer tudo que sabia, tudo que sentia e tudo pelo o que ele havia passado. Mas em todas aquelas noites em que apareci naquele banco de madeira no final da cidade (ou seria no início...pouco importa), tive uma só resposta: Não era pra ser. E aquela resposta ‘’ não era pra ser’’ se repetia todos os dias até que eu me convenci de que, fosse pelo eco ou pela persistência, ela era a tradução da verdade. Você tão linda e tão cheia de lágrimas...talvez se eu esperasse mais um pouco, talvez se eu esperasse que elas se secassem...talvez se eu não tivesse nunca esperado...não sei dizer. De qualquer modo ocultei a verdade que eu sabia. Você não resistiria ao teor da estória, a verdade crua e nua, não naquele momento. Você não precisava saber e eu não a faria sofrer por mais um minuto...preferível que eu me afogasse. Hoje faz algum tempo que não vejo aquela rua, não vejo aquele banco, não vejo você. A vida te pegou e te pôs debaixo de suas asas e voou contigo para algum pico de montanha em algum lugar do Mundo. Te deu um ninho, alimento e um horizonte distante do meu. E eu não sei por que eu ainda me lembro. Talvez seja por que ainda não teve fim aquilo que talvez nem teve início...Talvez nós tenhamos feito diferente de todos e começamos pelo Meio: um Pequeno Príncipe aventureiro apaixonado pelo oásis escondido em alguma parte de ti. Por muito tempo peregrinei por mim mesmo, desmascarei respostas prontas e mudei algumas de minhas perguntas, mas aqui no peito eu percebo que a felicidade é ainda só um esboço cinza de um desenho raro. Hoje você é uma ave cortando um céu distante e eu fico me perguntando se devo me contentar em contemplar aqui de baixo os seus vôos rasantes.


E todos os dias vejo nascer o Sol e a Saudade. Ao entardecer só o Sol se põe....

18 Comentários:

Jéssica. disse...

"Talvez seja porque ainda não teve fim aquilo que nem chegou a ter um começo!".

Voce sabe colocar as palavras certas, no momento certo. Sem exagerar: foi o post mais lindo que já li aqui. Nunca fiquei esperando alguém num banco de madeira, mas me senti como tal. Como se estivesse ali, naquele momento, naquela rua no começo da cidade (ou seria no fim?). O que importa é que são esses sentimentos que passam agora em minha mente: sentir falta de algo que nem começou, querer ter mudado algo que talvez "não era pra ser mesmo!". Tenho que confessar, will: Você conseguiu arrancar lágrimas dos meus olhos. Lágrimas que não caiam há muito tempo. Aquelas lágrimas que estavam escondidas e quando li seu texto elas resolveram sair. E sei que em algum lugar sua ave voltará. Espero que a minha também, volte. E assim possamos começar o que nunca teve início, mas que nunca terá fim em nossos corações. *-*

Will Lukazi disse...

Oi Jéssica...

Sabe Jéssica, tem dias que tudo parece dar errado e um desânimo toma conta de nossa mente. A gente tem vontade de largar tudo, incluindo o Blog, entretanto são comentários como o seu é que nos encorajam a seguir sempre. Fiquei emocionado, de verdade Jéssica, ao dizer que chorou ao ler este Post 101. Tocar o sentimento das pessoas mesmo sob enormes distâncias me traz uma felicidade que não consigo medí-la em palavras minha amiga.
Mais uma vez meu muito obrigado pelas palavras. Sem dúvida é um dos coments mais emocionantes que já passou por aqui....


bju

OBS.: chore mais vezes e sempre que quiser. Depois a gente sempre ri disso mesmo e se bobear vira post...rsrs....

Van disse...

Ei...tinha um anjo aqui que jurava me proteger, jurava ser fiel leitor das minhas poesias, jurava estar comigo todas as quartas e sextas segurando minhas mãos...onde ele foi parar ??? Hum... não sei...sumiu !

Olha não consegui comentar esse teu post, Will, meu coração anda em frangalhos, minha vida está estranha e para completar hoje ainda tinha de ser quarta-feira. Deus me ilumine muito em tudo isso, viu ? E vc , moço, apareça porque existe uma coisa que se chama saudade, já ouviu falar ??hum...

Grande Beijo.

Will Lukazi disse...

Ei Van, você ainda o tem ! Tenha certeza disso. Comecei a trabalhar de novo, meu tempo anda meio escasso, é só você ver que já nao faço um post por dia mais: sono demais e mente pesada. Os horários em que a internet está melhor é os horários que estou trabalhando. Eu peciso parar com essa mania de comentar todos os seus lindos post, pois qdo tem jeito de comentar um só eu não comento simplesmente pq me acostumei a falar sobre todos.
Também fiquei com saudades de vc, acredite, de verdade mesmo.Andei curtindo umas coisas suas la no Facebook pra ver se vc aparecia.
Conte sempre comigo, Van. Meu e-mail continua o mesmo e se vc já tivesse mandado eu já o teria respondido...rsrs.....
Tinha deixado uma pergunta pra vc no post 100 e como vc não respondeu achei q estava dando um tempo, tava um pouco cansada...acho que me enganei...me desculpe

Seu amigo ainda está aqui. Do que você precisa hein ? rsrrsr....


bj

Van disse...

Preciso de vc aqui, já ! Vamos que estou indo pra aula agorinha...debaixo de uma chuva danada...BJS

Will Lukazi disse...

eu estou aí minha amiga...eu estou aí....

bj sua boba

Kamila disse...

olha, eu não sei como você faz isso,mas você consegue de alguma maneira nos transportar para dentro do texto. De repente me senti sentada nesse banquinho de madeira no meio da noite e esperando por alguém que não vai vir. Parabéns pelo seu dom. Você fala de coisas que mexem com todos e fala com muita autoridade. Já se perguntou se é algum mago?
Quero ler o 102 hehehe abraço grande.

Will Lukazi disse...

Olá kamila !

Muito obrigado pelos elogios. Eu nem imaginava que esse ''banquinho'' aqui no 101 ia causar este alvoroço. Que bom que esteja curtindo.Um mago?.rsrs..q isso, acho que sou apenas um cara inquieto em seu interior...srsr...

mais uma vez muito obrigado pelas palavras...

o 102 daki uns dias , se Deus quiser, vai aparecer sim.


bjus

Van disse...

Você viu porque te chamei ontem ? Tá vendo se vc não estivesse comigo como seria ? hummm... Não some mais, tá ? BJS

Jéssica. disse...

E detalhe, eu chorei e não foi pouco. Mas se eu estivesse em casa, tudo bem. Eu estava no meu curso quando li seu post. Então imagina a cara dos meus colegas de sala olhando pra mim e tentando imaginar o porquê do meu choro, HAHAHA. Mas enfim, traga mais textos como esses. Não me importarei em chorar na frente de quem quer que seja novamente ^^

Will Lukazi disse...

Van, tive que esperar a fumaça de enxofre do seu Blog baixar...afff...

Permita-me retornar !


bjaum

Will Lukazi disse...

ei Jéssica...

...kkkkkkk....

pôxa minha amiguinha queria poder te dar um abraço pessoalmente viuu...rsrsrsrs.....


obrigado pelo carinho. vai um ombrinho aí? rsrsr



bjaum.....

Grasi disse...

Oi Will, fiquei alguns dias sem pc. E hoje, depois de muita anciedade para ler seus novos post, me deparo com esse... eu me vi nele, e tbm chorei como uma criança que perdeu uma única oportunidade na vida de conhecer a Walt Disney.

Algumas pessoas tem a oportunidade de encontrar a felicidade logo ali, sentada em um banquinho de madeira, muitas das vezes passam cegas por ela e não há vêem, outras temem em sair de casa, de tão machucadas e feriadas preferem o refúgio da solidão, refúgio na solidão, e nesses desencontros a felicidade vai se aportar em outro lugar. Uma coisa é certa, a verdade é sempre um bom caminho para encontrar a felicidade, é melhor sofrer um pouquinho mais com a verdade do que se iludir com a mentira. E como disse Bob Marley: “Difícil não é lutar por aquilo que se quer e sim desistir daquilo que se mais ama. Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer.” Algumas pessoas são como aves sim, voando em um céu distante, porém não conseguem ver o horizonte, nem o nascer e nem o pôr do sol. Porém não se entristeça, talvez não tenha terminado aquilo que nem começou. E quando me perco em mim mesma, sempre escuto ...E nossa estória não estará pelo avesso assim, sem final feliz, teremos coisas bonitas pra contar.♫♪

Grande abraço Will e pra mim é sempre um grande prazer visitar seu blog.

Will Lukazi disse...

Tudo bem, grasi. Independente de quantos dias você fique ausente, é sempre um prazer tê-la de volta.

Nossa, vc chorou !!! Como é bom transmitir um pouco de emoção aos outros, transferir um pouco das coisas pelas quais já passamos e que julgamos ainda importantes.

Diversas pessoas me mandaram e-mails me dizendo que também se sentiram na pele do garoto que esperava no banco de madeira, que se identificaram muito com ele e com sua angústia. Talvez porque grande parte de nós já ficamos esperando por alguém que nunca chegou. Mas fiz questão de dizer em todos os e-mails, que faltava alguém se identificar com a garota que nunca veio...

A frase do Bob Marley é triste e perfeita, digna de se lutar contra ela...rsrsr...

Aves, aves e aves em quais horizontes estarão? Em quais horizontes não estarão?..

Enquanto houver Disney ainda resta uma chance de se chega lá. Já pensou alguma vez que talvez as crianças é que são o sonho da Disney ?


''...e até lá vamos viver...'' É assim mesmo a letra ?


bj grasi e obrigado pelo comentário. Volte sempre, mesmo que demore....

Anônimo disse...

Olá meu querido amigo, sabe, posso dizer que eu sempre estive sentado num banco,ás vezes esperando por alguém e outras esperando por mim mesmo. Esperar por alguém é sempre bom ,mesmo que nunca venha. Mesmo que você nem saiba se ele existe. Então vivo sentado aqui no banco, sempre com um caderno e nele esboçando a vida...
As vezes também fico esperando por mim mesmo. Sinto falta de mim. Parece estranho?
Às vezes na outra ponta, meu anjo está sentado. Nem sempre conversamos. Mas ele sempre me entende.
Entende porque estou sempre esperando por alguém.Ou porque simplesmente espero por mim.
Will, faz tempo que sento neste banco. Sinto que nunca sai dele.
Olha, Já passram "alguéns" por aqui,alguns nunca mais voltaram e nem sei se a saudade ainda existe.
Agora, pouco tempo alguns sentaram aqui e estão voltando sempre. Chegam,batem no meu coração. Só que ja´encontram a porta aberta. Rs.
Postam mensagens, poemas lindos, perfeitos. Feitos por mãos de anjos. Estou amando estes novos amigos - anjos,que dividem o banco comigo. Eles sempre voltam...Mesmo que voem muito alto, eles sempre voltam... Com eles tenho sonhado mais...
Obrigado, por por sentar aqui entre eu e meu anjo. Estou sempre esperando por você.

Um abraço forte de quem está de volta ao nosso cantinho.

Will Lukazi disse...

Olá amigo anônimo ! Td bem contigo?

Acho que o pior dos banquinhos de madeiras é aquele cravado no meio de um deserto.Às vezes nos sentimos assim, como se estivéssemos sempre esperando por algo que nunca chega. Foi justamente essa a metáfora que propus no Post.

Tens um banquinho abençoado se nele vc encontra anjos, sabia.
Não se preocupe com o tempo em que espera, mas sim com aquilo que você se transforma enquanto espera.

Nessa nossa vida sempre haverá ''alguéns'' para povoar nosso banquinho nem que seja por alguns instantes. Não se importe se voltarão, mas se valeu a pena o momento em que estiveram sentados.

Obrigado por estar fazendo deste Blog o seu banquinho, onde segundo vc conversa com anjos que dividem grandes experiências.

Os anjos tbm desde esse momento tbm tem sonhado mais. Sempre que quiser estarei sentado no meio do banquinho...e vou gostar de estar ali.


Super Abraço !

Teresa disse...

Caro Will, este post me emocionou bastante. Viajei décadas e em meu pensamento encontrei o banco da praça onde, pela primeira vez senti que ao meu lado estava sentado o único Amor da minha vida. Mas ele se foi ... e nunca mais voltará ...
As lágrimas são inevitáveis ... seu post me emocionou ... me emocionou ...
super beijo no coração.

Will Lukazi disse...

Olá Tereza! Tudo bem contigo?

Estou sem palavras aqui, Teresa! O que posso dizer diante de tua sinceridade?
Mas saiba que você é uma pessoa privilegiada, pois muitos não tem uma estória como a sua para contar ou para se lembrar. Nem todas as pessoas fizeram parte de um sentimento tão intenso quanto este ao qual você se entregou de corpo e alma.
Se tiver acabado mesmo, vale todos os frutos, lembranças, sorrisos,gestos e beijos que esse momento lhe proporcionou.
Caso não tenha acabado ainda, você tomará um susto quando ele saltar de novo bem na sua frente.

Obrigado pelo comentário tão real e humano, sem maquiagens....

Um Super Beijo para você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Baixar Sertanejo - Templates Grátis