Março de 2009 por Will Lukazi

''Já fui Caminho, já fui Paisagem e hoje eu sou Destino ''

Este Blog é Membro da...

Post 147

quarta-feira, 17 de agosto de 2011.






                                                              



Hoje eu matarei o primeiro poeta que eu encontrar pela frente. Ah, eu juro! O primeiro passo vai ser eu ler na presença dele um de seus poemas. O segundo passo será não ler corretamente o texto e dizer que não entendi patavina nenhuma e que por isso pararei de lê-lo. O terceiro passo será perguntar como ele caiu nessa de ficar dando sentido a tudo; ficar usando as coitadas das palavras para justificar tudo quanto é vazio fundo. Direi que isso deve ser algo bem cansativo__para não dizer psicótico, afinal só vou querer matá-lo e não ofendê-lo. O último passo será eu dizer que o amor e a solidão já não existem__aprendi que poetas são sujeitos esquisitos que claramente são apaixonados por estas duas coisas. Sim, sei que matarei o poeta com requintes de crueldade se eu fizer exatamente como estou dizendo, pois só desta forma não o verei mais tão cedo. Que alívio!

Nunca gostei de pessoas que adivinham o que estou pensando, pois sabem mais do que eu. Onde já se viu isto de ficar escrevendo e acertando tudo aquilo que eu sinto e revelando em papéis alheios? Tem coisas que não digo nem para mim mesmo e quando digo eu mesmo não acredito de primeira, mas eis que de repente me vêm um desses seres ( poetas né? ) e vai decifrando aquilo que carrego nos olhos, no peito e tudo que tenho de mais invisível. Não posso aceitar isso. A lei é clara e não admite erros: Isso é um crime de invasão de privacidade e não pode ficar impune.

O pior foi escutar de meu amigo mais antigo que o fato d'eu não gostar e querer matar um poeta seria o mesmo que um cupido pegar um flecha e cometer suicídio.

Ah, quer saber? Eu também passei a odiar este meu amigo. Sujeitinho mais atrevido...




20 Comentários:

Fênix27 disse...

Olá, como vai, cada um cada um.
Tenha um lindo dia.

Zélia Gadelha disse...

Ainda bem que não corro perigo rsrs... Lembrou a autopsicografia de Fernando Pessoa quando fala que o poeta é um fingidor... Poeta é assim sente com os olhos, fala com a alma... Fizeste a sua descrição perfeita na alma do outro poeta. Quer saber Will? Eu concordo com seu amigo! Bjusss

Anônimo disse...

Creio meu Amigo que você esteve brincando de falar de você como se fosse outra pessoa...
Mas tudo bem poeta que vive adivinhando o que a gente pensa e senti...
Aliás, faz a gente pensar em coisas que nem imaginava pensar como a morte de um poeta...
Você é d+ meu amigo Will!
Ah, obrigada por passar lá no meu orkut. È uma honra.

Um abraço amigo!!!!

R

Van disse...

Querido amigo , não nos leve a mal , nem tão pouco a sério em nossas eloquências tão despretensiosas sobre o amor e sobre a solidão...

São coisas que imaginamos , e imaginamos tão profundamente ao ponto de achar que realmente as sentimos. É tudo jogo de palavras , inconsequências , loucuras , devaneios. Assim como são os sortilégios , as visões do futuro , as previsões...algo que pode vir a existir mas não se sabe ao certo e nem quando !

Ao ler teu post uma única coisa ficou para mim bem clara : você está pensando seriamente em cometer um suicídio e eu te aconselho a não se resolver por isso porque matar-se não extinguirá seus problemas , pelo contrário , você começará a enxergar sua alma pelo lado de dentro e aí sim , irá estar bem de frente com tudo aquilo que por agora tenta negar... Impossível ! Aceite-se , por gentileza ! Grande Beijo com enooooooorrrrrme , mais gigantesca meeeeeeeeeeeeesssmo SAUDADES ! E não me mate se me encontrar por aí , por favor !

www.meusescritoseoutraspalavras.blogspot.com

www.vidainversoepoesia.blogspot.com

Jéssica. disse...

Se eu começar a odiar as pessoas que pensam como eu, que escrevem o que eu sinto, vou começar odiando você, rs. Nossa, imaginei estar lendo isso não em um blog, mas em um livro de escola, daqueles que a professora nos manda responder as questões sobre o que lemos logo em seguida. Talvez eu encontre esse seu post em um dos livros de escola de meus filhos. Então direi: está vendo? Eu já tive vontade de matar ele, rsrs.

Brincadeiras a parte, e falando a respeito do seu comentário no meu blog: seria maldade colocar pedras dentro do castelo? Acho que não. Talvez uma auto-defesa. Mas será que é uma pedra que queremos ter no lugar do nosso coração?

UM GRAAANDE BEIJO, meu amigo ;*

Wanderley Elian Lima disse...

Aplausos, aplausos. Excelente texto, criativo e inteligente. Amei.
Abração

MARILENE disse...

Amei seu texto! Mate todos os poetas e o mundo ficará vazio, porque morrerá de dor, acompanhando
a despedida dos sonhos, das fantasias, das tristezas e das alegrias.

Bjs.

Culto Diferente disse...

Simplesmente SEM comentários....MARAVILHOSO!!!

Will Lukazi disse...

Olá Fênix! Tudo bem contigo?

Obrigado pela visita e pelo comentário. Realmente 'cada um cada um'...rsrsr.....volte sempre.Ótimo dia pra você também.

Super ABraço!!

Will Lukazi disse...

Olá Zélia! Tudo bem contigo?

Como é bom ver teu nome e tuas palavras por aqui, minha amiga!!!!

Lisonjeadíssimo pelas palavras e perplexo com tua perspicácia...rsrs..

Comecei a refletir por sobre tuas palavras e me perguntei se não era isso mesmo... confesso que ainda não cheguei a uma resposta, mas acho que estou próximo.

Concordas com meu amigo?!?!?!?! Te odeio também, amiga Zélia...kkkkkkk....não sairás viva daqui...kkkkk

Um super e carinhoso Beijo!

Will Lukazi disse...

Olá amiga R! Tudo bem contigo?

Hahahaha..obrigado amiga! Acha isso mesmo? Fico agradecido e emocionado.

E porque não na morte de um poeta???srsrsr...

Valeu a presença sempre marcante!

Super Beijo!

Will Lukazi disse...

Olá Van! Tudo bem contigo?

Ah tudo bem, Van, eu perdôo todos vocês poetas e poetisas por escreverem coisas que me emocionam e que me faz, algumas vezes, ficar com raiva de mim mesmo__eu os perdôo....rsrsrs...

Suícidio?! Eu?! Deus me livre, Van! Ainda tenho muitas dores ainda para sofrer e sorrisos para abrir...rsrrs...
Se eu te matar um dia vai ser de de tanto, Van, não mais que isso...que tal?....srsr.....

Obrigado pela visita e pelo comentário, Van..

Super Beijo!!

Will Lukazi disse...

Olá Wanderley! Tudo bem contigo?

Obrigado pelo comentário elogioso, camarada. Gosto muito de visitar teu blog. Você e sua linguagem são alguns de meus favoritos....

Volte sempre!

Super Abraço!

Will Lukazi disse...

Olá Marilene! Tudo bem contigo?

Que bom que gostou, amiga!

Pode deixar que não matarei todos, mas só o primeiro que eu ver...rsrsr....
Se eu matasse todos o Mundo não suportaria mais a sua dor....

Obrigado por estar aqui!

Super Beijo

Will Lukazi disse...

Olá David! Tudo bem contigo?

Cara, estou profundamente agradecido por ter aceitado o meu convite e ter aparecido por estas bandas...

Volte sempre! Fica com Deus!

Super Abraço!

Van disse...

Posso entender isto como uma metáfora: matar palavras quando elas nos contam aquilo que não estamos preparados para ouvir, e contam sempre.

E você é poeta sim, pertence à classe dos que vêem com os olhos da alma e contam o que viu com a voz do coração. Pode me matar como vai fazer com seu amigo.

Sei que até o assassinato será em forma de poesia. Criativa forma de expressão maior que a sua tá difícil de encontrar.

Ah! Saudades, de vc também, super poeta Will!

Beijossss

C. disse...

Willzinho, que doce poeta você é. Adoro o jeito que escreve, acho já te disse e sempre direi.
O poeta é aquele que alenta minha dor, jamais poderei me desfazer dele. E quanto mais de você.
Aplausos, que texto, que tudo!

Will Lukazi disse...

Olá Van! Tudo bem contigo?

E como vão seus 'RETALHOS' ? srssrs..

Poetisa, o texto, a postagem é sua, é de quem a lê. Qualquer que seja o seu entendimento é válido, principalmente quando ele é originado por uma sensibilidade como a sua.

Obrigado pelas palavras, minha amiga. Fico muitíssimo feliz com as suas colocações e demais elogios, vindo de você isto para mim é um troféu...com certeza.

Ora, então vejo que terei que matar meu melhor amigo e agora você também....srsrsrsrs...

Bem, que tal se eu matá-los de tanto rir hein...rsrsr....só se for assim mesmo.

Quanta a saudade posso te dizer que o sentimento é recíproco então...muuuuuiiiitaaass saudades sim...

Voltes sempre que quiser e puder, garota...mas volte.

Super Beijo, Van!

Will Lukazi disse...

Olá Cris! Tudo bem contigo?

Olha Cris, eu só posso mesmo é agradecer você por tudo que me proporcionou e me proporciona dentro desta camada chamada Blogosfera.

Ainda bem que gosta do jeito que escrevo, pois eu só sei escrever assim deste jeito....rsrsrsr....não adianta eu tentar mudar....

Obrigado por tudo, Cris.
Os aplausos eu uso para referenciar você, grande escritora. Aliás teu última post hein...rsrsr....estou lavando roupa suja até hoje...rrsrs...

Um Super e Carinhoso Beijo, Cris,


Super Beijo, Cris!

Will Lukazi disse...

Olá Jéssica! Tudo bem contigo?

Eis minha pequena grande Notável!!rsrsr
Feliz aqui por escrever coisas que você gosta e por este comentário. Obrigado de coração!

Se teus filhos lerem este post algum dia, me diga, tá bom. Saberei que meu livro foi publicado....rsrsr....ah, mande um abraço para eles mesmo que ainda não tenham nascidos, mas que sei que existem em algum ponto do universo( tipo na mente de Deus) esperando o tempo oportuno__pode crê Jéssica: eles já existem sim.

É 'NÃO' a resposta para sua pergunta. Não é uma pedra que quero ter no coração. Infelizmente meus outonos me ensinaram que 'QUERER' e 'PRECISAR' sempre foram inimigos..

Obrigado, Pequena, por estar aqui.

Um Super Beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Baixar Sertanejo - Templates Grátis