Março de 2009 por Will Lukazi

''Já fui Caminho, já fui Paisagem e hoje eu sou Destino ''

Este Blog é Membro da...

Post 164

sábado, 7 de abril de 2012.









Estou longe de meu País ousando todos os dias ser feliz grande parte do meu tempo. Sorrio para as pessoas que me encontram vindo na direção contrária das calçadas__  objetos ora de meu amor, ora de minha raiva. Ora, são pessoas!!!  Não tenho diário, tenho memória. Saudade não é questão de pele, bandeira, etnia ou raça, é diferente disso __ é questão de alma, distância, interpretação de espírito ou matemática dos sentidos que calcula tudo em fórmulas nada convencionais e sempre estranhamente exatas. 
Estou em outra fronteira, é outra a paisagem. A beleza é exuberante, há um aroma subindo da terra e a cultura é rica e intrigante à medida em que a desbravo. As construções me indicam modernidade, dinamismo com uma dose de simplicidade histórica e nostálgica. Tudo muito limpo, tudo muito dentro dos parâmetros e esquadros. Há uma estação que me remete a castelos antigos, a bárbaros empunhando espadas; outra me transporta a lembranças que me são doces, a finais de tardes onde a visão do horizonte era uma máquina de fabricar lágrimas...todas de alegria densa e pastosa como uma noite que não sara. As ruas, dentre outras coisas, me dão o prazer do contato, do esbarro de vez em quando__ e já me é o bastante para me lembrar que sou brasileiro, adepto aos mais diversos exercícios de proximidade, seja no aperto de mão, no abraço, nas lotações e calçadões das Capitais ou seja até mesmo nos olhares mais demorados. Aqui nesse país as pessoas são mesmo um fato. Todas bem vestidas e bem alimentadas, munidas de beleza construída sob a paz pela qual são cercadas, consequência de menos desigualdade social e mais caráter aos governantes dessa engrenagem.
É lindo esse país que meus pés agora toca, um verdadeiro Mundo com toda gama de diversidades. Não me puno ao sentir saudades, esta  matéria é prima e inerente em meu, em nossos ossos desde que a primeira célula foi formada. O máximo que faço é lembrar de tudo um pouco, mas de cabeça erguida olhando o alto, mirando o Futuro, planejando o salto e rindo de tudo.
Longe de meu país imponho-me certas regras, certas metamorfoses sofridas. Às vezes é necessário ser invisível e se adaptar ao ambiente para que se possa sobreviver na cor ou na forma que nos forem exigidas__ camaleão em luta, um brasileiro nato.

Longe de meu País sou isso. Sou saudade, sou coragem. E na verdade meu peito se forja até que o meu País se chame Terra__ um eufemismo necessário.


A imagem do post, anterior a atual, era uma foto de minha amiga Cris do Cafofo online,  gentilmente doada. Porém foi retirada a pedido dela, alegando motivos pessoais. Um grande beijo, minha amiga.



22 Comentários:

Fê Iasi disse...

passei pra te dar bjo e desejar uma linda Páscoa, bjo nas crias tbm!

Will Lukazi disse...

Olá Fê! Tudo bem contigo?

Muito obrigado! Um grande beijo para você também e feliz páscoa em nome de mim e das crias....rsrsr....

Volte sempre !!

Gisa disse...

Às vezes só nos damos conta que a distância do nosso país é relevante quando estamos longe.
A solidão em meio ao público doi e faz a saudade marcar mais forte.
Um grande bj para ti e uma boa Páscoa!

Will Lukazi disse...

Ola Gisa! Tudo bem contigo!

Com certeza suas palavras fazem um grande sentido. A distancia realmente mexe com nosso verdadeiro `eu`. E essa solidao de que falou `` na multidao 'e a que mais doi.

Obrigado por estar aqui e pelo comentario.

Super Beijo e uma feliz pascoa, Gisa.

C. disse...

Há muito eu queria "ousar" num texto desse, mas sabe Will-zinho, acho eu ia comecar a chorar e nao ia sair nada rs.

Obrigada por ter essa imensa sensibilidade e ter extraído daqui de dentro o que eu sempre quis dizer e nao consegui. Acho que muitas pessoas na mesma condicao, se sentirao tocadas por esse texto também.

Um beijao e uma páscoa renovada e feliz pra você e tua família bonita :)

Letícia Alves disse...

Ao ler o seu texto, temos um pouco da grande dimensão de ser estrangeiro e das saudades que estão ali latentes.
Desejo a você uma Feliz Páscoa e renovação diária das suas saudades e que um dia possa vir.


Um abraço!

claudete disse...

eliz Páscoa para você e parabéns pelo texto que revela o sentimento de quem vive fora de sua pátria, creio que muitos se identificaram com o mesmo. abraços.

Vera Lúcia disse...

Olá Will,

Muito lindo este texto que retrata os
sentimentos daqueles que se encontram fora de sua Pátria.

Adoro a Cris.

Feliz Páscoa!

Bjs.

MARILENE disse...

A saudade da terra é a mesma que se tem dos entes queridos. A distância faz com que, mesmo adaptados, voemos até os campos amados e insubstituíveis.
Muito belo seu texto! Muito querida a Cris!
Bjs.

Will Lukazi disse...

Olá Cris! Tudo bem contigo?

Tenho certeza que choraria, cris, assim como choram os vulcões, intensos, gigantes, força leal da natureza.

Fico muito feliz por ter conseguido me expressar de tal modo que, como você mesma disse, tenha extraído de teu peito um pouco de seu sentimento de distância e saudade.

Você é uma guerreira, Cris...você é uma guerreira.

Uma páscoa cheia de bençãos para você também e um Super Beijo.

Will Lukazi disse...

Olá Letícia! Tudo bem contigo?

Essa foi minha intenção e fico muito feliz que eu tenha conseguido traduzir nem que seja uma centelha desse sentimento. Obrigado pela visita, pelas palavras.Volte sempre.

Uma feliz páscoa também e um Super Beijo.

Will Lukazi disse...

Olá Claudete! Tudo bem contigo?

Obrigado pelas palavras, minha amiga. Estou feliz que tenha gostado.
Obrigado também pela visita, pelo comentário e espero que você volte outras vezes.


Um Super Abraço!

Will Lukazi disse...

Olá Vera! Tudo bem contigo?

Satisfação em tê-la aqui prestigiando este post.

Agradeço pela visita, pelo comentário e realmente a Cris dispensa quaisquer apresentações e comentários __ aquela menina é um planeta completo com seus ciclos contínuos de vida.

Espero te ver outras vezes.

Um Super Beijo e Feliz Páscoa!

Will Lukazi disse...

Olá Marilene! Tudo bem contigo?

Eu nunca fiz esse paralelo entre as saudades, minha amiga, mas é interessante a sua visão e nos cabe uma reflexão sobre ela.

Sim, a distância nos dá asas, afinal precisamos delas para alcançarmos de alguma forma o objeto que ela própria nos causa.

Obrigado pelas palavras de carinho em relação ao post. Fico também feliz por termos como amiga em comum a Cris, pessoa maravilhosa ''de linho nobre e pura seda''....

Um Super Beijo e Feliz Páscoa!

Zélia Gadelha disse...

Oi Will!

Quando iniciei a leitura, fiquei pensando está longe mesmo? Ou será só mais uma inspiração poética? rsrs... pois comumente, o poeta vive e expressa muito bem os seus devaneios. E como não poderia ser diferente, você com sua sensibilidade transformou a saudade e toda inquietude que vem na alma em tão bela inspiração! Adorei!

"Saudade não é questão de pele, bandeira, etnia ou raça, é diferente disso __ é questão de alma, distância, interpretação de espírito ou matemática dos sentidos que calcula tudo em fórmulas nada convencionais e sempre estranhamente exatas."

Estava com saudades das suas palavras! Bom sentí-lo perto novamente! Bjusss

Will Lukazi disse...

Olá Zélia! Tudo bem contigo?

rsrrsr...Seria um sonho passear por outros países, minha amiga, mas as condições por enquanto não me são favoráveis,sabe...rsrsr...por isso tive que utilizar de mais um de meus devaneios e viagens imaginativas para confeccionar esse post.

Agradeço de coração pelas palavras sempre carinhosas e carregadas de incentivo. Fico muitíssimo feliz que tenha gostado e até citado entre aspas a parte que lhe marcou no texto.Gosto muito de saber o que tocou as pessoas quando elas estão em leitura. Obrigado!

Saudade é definição que também posso em relação a você que estava sumida...rsrs....Bom saber que sua presença ronda novamente esse terreno.Volte sempre!

Um Super Beijo!

pensandoemfamilia disse...

Olá
Vim conhecer o post citado pela Cris, gostei muito da forma como descreve o seu sentir brasileiro distante do sua terra.
Como boa brasileira deixo meu caloroso abraço.

J. Neto disse...

Parabéns pelo texto. Muito bom mesmo!

Tenho a sensação de que vou sentir o mesmo quando estiver fora de meu país.

Abraços!

Will Lukazi disse...

Olá J.Neto! Tudo bem contigo?

Muito obrigado pelas palavras, meu amigo. Seja muito bem-vindo a este nosso território.

Estar ''distante de'' nunca foi fácil, não é mesmo, embora muitas vezes as circunstâncias ocasionam as ferramentas necessárias para isso.

Agradeço pela visita, J.Neto, espero poder vê-lo mais vezes por aqui.

Um Super Abraço!

Will Lukazi disse...

Olá amiga Norma! Tudo bem contigo?

Agradeço e fico feliz por ter gostado. Espero poder contar novamente com sua presença aqui no BSW. Bom saber que temos como amiga em comum a Cris__pessoa maravilhosa.

Um Super e Caloroso Abraço para você.

Van disse...

Oi Will

sua descrição de sentimentos dos que estão fora de seu país foi tão exata e profunda que pensei ser esta uma experiencia que você viveu, que surpresa lê-lo dizendo à Zélia que foi só um devaneio. Você viaja para outras terras quando devaneia, Will? Só pode!

Fiquei tão feliz e honrada por você divulgar meu "Retalhos" no Facebook, você nem imagina o tamanho da alegria e gratidão por seu gesto, que senti. Muito obrigada mesmo. Agora vem a parte triste da história:Eu não tenho facebook, não tenho tempo, meu tempo dedicado às redes que já assumi já me sacrificam um pouco, por isto resisto ao Face, há muito tempo tive e deletei minha conta. Queria muito ir lá no seu conferir e participar da divulgação indicando, mas infelizmente sem ter conta é impossível.

Muito obrigada, Will pela gentileza e amizade.

Abraço forte.

Will Lukazi disse...

Olá grande amiga Van! Tudo bem contigo?

Que felicidade em ler mais um de seus comentários!
Bem, em relação a não ter viajado para tais lugares, posso dizer que eu imagino coisas....rrsrsrs.....um sonhador nato...rsrsrs..

Não preciso nem te dizer o quão feliz estou ao saber que você gostou do post.

Quanto a Fã Page que criei ''faceblog'' já conta com a participação de dezenas de blogs numa interatividade super positiva e estreitamento de laços, enfim a experiência está sendo muito boa. Entendo seu ponto de vista, mas não sem dizer que vou sentir tua falta e do RETALHOS por lá. Sabe, Van, deixo poucos comentários em seu blog, mas nunca deixo de visitá-lo e ler os teus textos que de um jeito ou de outro sempre me inspiram a fazer algo. De qualquer maneira fique tranquilo, pois o RETALHOS está sendo bem tratado, assim como merece, e inclusive curtido por alguns leitores, o que não podia deixar de acontecer, né....rsrsr.....

Sou eu quem agradeço pela sua atenção em vir aqui e me dar essa satisfação.

Um Super Carinhoso Beijo no seu coração, Van.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Baixar Sertanejo - Templates Grátis